Lição 02: A Grande Mudança – De Perseguidor a Perseguido | 3° Trimestre De 2022 | EBD – Adolescentes

EBD Adolescentes | 3° Trimestre De 2022 | Tema: Apóstolo Paulo, Um Grande Missionário | Escola Biblica Dominical | CPAD | Lição 02: A Grande Mudança: De Perseguidor a Perseguido

LEITURA BÍBLICA

Atos 9.3-9,17

A MENSAGEM

“Eu, Paulo, escrevo esta carta — eu que fui chamado para ser apóstolo, não por pessoas ou por meio de uma pessoa, mas por Jesus Cristo e por Deus, o Pai, que ressuscitou Jesus da morte.” Gálatas 1.1

Devocional

Segunda » At 9.10-15
Terça » At 9.17-22
Quarta » At 9.26-28
Quinta » 1 Co 15.9,10
Sexta » Fp 3.5-8
Sábado » 2 Co 11.23-31

OBJETIVOS

ENSINAR quem foi Paulo;
MOSTRAR como o encontro com Jesus transformou a vida de Paulo
DESTACAR a importância de ter um coração aberto para Deus.

Ei Professor!

Saulo era um homem temente a Deus e gostava de servi-lo. Ele pensava que estava agradando a Deus com suas atitudes e zelo religioso. Ele era um grande estudioso da Escritura e certamente pensava que conhecia ao Senhor. Porém, quando Jesus chamou seu nome, ele não reconheceu a voz de Deus. É muito importante investirmos tempo e dedicação em nossa vida espiritual, para termos uma comunhão verdadeira com Deus e sermos capazes de reconhecer a sua voz. Por meio do encontro de Saulo com Jesus, Saulo ficou cego. Mas, podemos perceber que na cegueira, Saulo pôde se enxergar diante de Deus, como um homem pecador, que precisava de salvação. A partir daí sua vida mudou completamente.

Ponto de Partida

Nos anos de adolescência, alguns fatores são frequentes, tais como dúvidas sobre a vida, mudanças hormonais, variações de humor e busca por amizades. Mostre aos alunos que as escolhas que são feitas nesta fase têm grande influência para o desenvolvimento da vida espiritual e do caráter. Por isso, é importante ter uma vida com Deus, cultivar a fé e dedicar-se aos estudos. Embora não haja tantas informações sobre os anos da adolescência de Saulo, podemos ver que foram anos significativos para sua formação. Nesse período, ele dedicou-se ao estudo das Escrituras. E esse é um grande exemplo para esta geração de adolescentes. Inicie sua aula compartilhando essas informações com sua classe.

Vamos Descobrir

Não temos muitas informações sobre a infância e a adolescência do apóstolo Paulo (que se chamava Saulo). Mas, o que sabemos é suficiente para notar que foi uma fase importante, marcada por aprendizado. Ele foi estudioso e amava a Deus. Vejamos como foi a vida de Saulo e como ele encontrou com Jesus. Após esse encontro o caminho de Saulo foi transformado para sempre. Vamos aprender com a história dele?!

Hora de Aprender

Desde seu nascimento, Paulo foi preparado para ser instrumento de Deus, para pregar o Evangelho e ensinar à Igreja. Ele era temente a Deus e estava disposto a obedecer, por isso, quando encontrou com Cristo, se entregou a Ele e abriu seu coração para que o Espírito Santo o conduzisse.

I – QUEM FOI PAULO?

Você já se perguntou por que, às vezes, o apóstolo é chamado de Paulo e, outras vezes, de Saulo? Saulo era o nome hebraico; Paulo, o romano (At 13.9). Assim, os dois nomes referem-se à mesma pessoa. Paulo era um judeu das nações. Isso significa que seus pais eram judeus, da tribo de Benjamim (Fp 3.5), e que ele não havia nascido em Israel. Ele nasceu, provavelmente, por volta do ano 5, em Tarso, capital da província romana da Cilícia (seu território hoje faz parte da Turquia). Tarso era uma importante cidade comercial e cultural, onde moravam judeus e não judeus. Sabe-se que, na adolescência, Paulo foi morar em Jerusalém e estudar com o importante rabino Gamaliel (At 22.3). Assim, circulou por um ambiente judaico-greco-romano e estudou e aprendeu sobre a tradição e a religião de sua família. Mediante essa origem e formação, Paulo cresceu e tornou-se um fariseu dedicado (Fp 3.5). Fariseu era o judeu que, meticulosamente, obedecia à Lei e à Tradição.

O Apóstolo era poliglota, ou seja, ele falava diversos idiomas. Por ser judeu, falava aramaico e hebraico; pelo contato com outros povos, falava grego e latim. Também sabemos que ele exercia a profissão de fazer barracas (At 18.3). Nos dias de Paulo, a sociedade romana estava dividida entre pessoas livres e escravos ou servos. Estima-se que os escravos ou servos representavam cerca de 80% da população. Os escravos eram propriedade do senhor e exerciam diversas atividades, desde cultivar a horta da casa até cuidar dos negócios. As pessoas livres podiam ser ricas ou pobres; podiam trabalhar em um ofício ou atuar como militar. Algumas pessoas moravam na cidade e outras no campo. Ser livre não significava ser cidadão. Paulo era livre e cidadão romano de nascimento (At 22.28).

I – AUXÍLIO DIDÁTICO

A cidadania romana – civitas – abrangia direitos, privilégios e obrigações. “Paulo aparentemente herdou sua cidadania romana de seu pai (…) O pai do apóstolo deve ter recebido sua cidadania por ter prestado algum serviço relevante ao governo romano. Alguns dos privilégios contidos nesta cidadania eram:
(1) a garanti do julgamento (perante César, se exigido, cf. Atos 25.11) nos casos de acusação;
(2) imunidade Legal dos açoites antes da condenação (ao contrário do caso do Senhor Jesus, Mt 27.24-26); e
(3) imunidade em relação à crucificação, a pior forma de pena de morte, no caso de condenação” (PFEIFFER, C.; VOS, H.; REA, J. Dicionário Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD, 2006, p. 1475).

II- O ENCONTRO COM JESUS

Saulo, movido por seu zelo, perseguia os seguidores de Jesus (At 22.4,5). Certo dia, em Jerusalém, Estêvão, um homem cheio do poder de Deus, estava pregando sobre Jesus e fazendo milagres. Alguns ouviram a mensagem e ficaram ofendidos porque interpretaram que Estêvão estava blasfemando contra Deus. E, por isso, ele foi preso e levado a julgamento. Furiosos com o discurso que ouviram, os homens que o julgaram apedrejaram Estevão até a morte. Saulo aprovou esse ato (At 8.1). Desse dia em diante, por causa das ameaças, os irmãos da igreja de Jerusalém se espalharam por várias cidades. Depois de algum tempo, Saulo saiu de Jerusalém com destino a Damasco com o propósito de prender os “seguidores do Caminho do Senhor” (At 9.2).

Damasco estava a 280 km ao norte de Jerusalém e era uma cidade grande. Nela se encontravam importantes rotas de comércio. Durante a viagem, algo inesperado aconteceu. Quando Saulo estava quase chegando ao destino, uma luz do céu apareceu e uma voz o chamou. Dá para imaginar o susto?! Ele não reconheceu a voz, caiu no chão e perguntou com quem estava falando. Era o próprio Jesus, que se apresentou como aquele a quem Saulo perseguia (At 9.5). Depois disso, Saulo levantou-se e os homens que o acompanhavam levaram-no até Damasco, porque ele não conseguia enxergar (At 9.7,8).

O encontro de Jesus com Saulo nos leva a analisar sobre o sentido de servi-lo. Saulo pensava que agradava a Deus quando atacava as pessoas que professavam o nome de Jesus. Na verdade, ele estava perseguindo o próprio Deus! Muitas vezes, quando alguém lhe aborrece ou zomba da sua fé, você pode se sentir abandonado e sem esperança. Mas, lembre-se: é o Senhor Jesus que está sendo insultado. Por isso, continue servindo a Deus, pois Ele vê tudo e tomará providências no momento correto.

II- AUXÍLIO TEOLÓGICO

“A confrontação de Saulo por Jesus (9.2-6). Alguns argumentam que os relatos de Lucas a respeito da conversão de Saulo são conflitantes. Lucas nos conta que Saulo ouviu a voz (phonen [9.4]) e que seus companheiros também a ouviram (phonen [9.7]). Em Atos 22.9 está escrito que os companheiros não ouviram a voz (phonen). […] A solução está no fato de que phonen pode significar tanto “som” quanto “fala”. O que os Leitores do século I, sem dúvida, entenderam é que todos os que viajavam juntos ouviram o som, mas somente Saulo entendeu as palavras que a voz pronunciou. Ainda mais significativo para o judeu é o fato de que “uma voz do céu” no pensamento rabínico sempre era a voz de Deus – não a voz de um anjo nem outro ser criado. Assim, Paulo ficou atordoado quando quem falava identificou-se como “Jesus, a quem tu persegues” (9.5). De repente, a teologia de Saulo abalou-se até à sua base, quando ele percebeu que Jesus devia realmente ser Deus!” (Comentário histórico-cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, p. 264).

III – O CHAMADO DE PAULO

Saulo só foi entender o que lhe aconteceu quando encontrou Ananias em Damasco. Isso porque Deus já tinha aparecido a Ananias, dando as instruções para conversar com Saulo e orar por ele (At 9.10,11). O Senhor havia escolhido Saulo para anunciar o nome de Jesus aos não judeus, aos reis e ao povo de Israel (At 9.15). Depois que Ananias orou por Saulo, ele ficou cheio do Espírito Santo, voltou a enxergar e foi batizado. Ele passou alguns dias ali, e pregou nas sinagogas (At 9.17-20).

Saulo era famoso e temido pela perseguição que fazia contra os do Caminho. Imagine a admiração dos seguidores de Jesus em Damasco quando ficaram sabendo que ele havia tido um encontro pessoal com o Senhor (At 9.21). Um tempo depois, alguns judeus ficaram incomodados com a mensagem de que Jesus é o Messias e planejaram matar Saulo! Sim, por isso ele precisou fugir da cidade, escapando por um cesto (2 Co 11.32, 33). De perseguidor, Saulo passou a ser um cristão perseguido. Isso nos mostra o poder da transformação do Espírito Santo quando uma pessoa se entrega a Cristo. Saulo (Paulo) ficou conhecido como o “Apóstolo dos gentios”. A palavra “apóstolo” vem do grego e significa “enviado”; “gentio” é toda pessoa que não é judeu.

III- AUXÍLIO DIDÁTICO

Falaremos de muitos lugares neste trimestre. Se possível, utilize um mapa para mostrar em todas as aulas, dessa maneira, os alunos visualizarão as distâncias percorridas nas viagens (Há mapas disponíveis nas Bíblias de Estudo publicadas pela CPAD e na Internet também.) Nesta aula, mostre a distância entre Damasco e Jerusalém (cerca de 200 km) e explique aos alunos que as cidades antigas eram cercadas por muros para se protegerem dos ataques inimigos. ‘A cidade de Damasco estava situada em um oásis, […] O rio Amana corre ao norte do muro norte. Os muros da cidade formam um retângulo, com duas ruas paralelas que ligavam o muro oeste ao muro leste […]. Na época da conversão de Paulo, parece que Tibério pode ter permitido que o rei Aretas, dos nabateus, tivesse um representante (“etnarca” ou ‘‘governador’’) em Damasco para proteger os interesses de seus muitos habitantes nabateus” (BEERS, V. Gilbert. Viaje através da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, p. 354).

CONCLUSÃO

O encontro de Paulo com Jesus na estrada de Damasco mudou a história dele. Ele entendeu que Jesus era o Messias prometido, anunciado por profecias do Antigo Testamento. Paulo entregou-se por completo a Cristo e passou a falar de Jesus em todos os lugares.

Gostou do site? Ajude-nos a Manter e melhorar ainda mais este Site.
Nos abençoe Com Uma Oferta pelo PIX: CPF 346.994.088.69 – Seja um parceiro desta obra.
“Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”. (Lucas 6:38)

VAMOS PRATICAR

1- Relacione cidade com o evento:

A- Tarso
B- Jerusalém
C- Damasco

(B) Onde Paulo estudou com Gamaliel
(A) Onde nasceu Paulo
(C) Onde Paulo voltou a enxergar

2- O que significa “apóstolo” e ‘‘gentio’’? Apóstolo significa “enviado” e gentio significa “não judeu”.

Pense Nisso

A vida de Paulo é um grande testemunho de transformação. Jesus o salvou e o transformou para sempre. Isso nos mostra que Jesus pode salvar e transformar a vida de qualquer pessoa. Por isso, sempre ore para Deus alcançar sua família e seus amigos.

SAIBA TUDO SOBRE A ESCOLA DOMINICAL:

Adultos CPAD

Adultos Betel

Jovens CPAD

Jovens Betel

Adolescentes CPAD

Bíblia Online

EBD Juniores Professor CPAD

EBD Revista PECC

EBD Adolescentes | 3° Trimestre De 2022 | Tema: Apóstolo Paulo, Um Grande Missionário | Escola Biblica Dominical | CPAD | Lição 02: A Grande Mudança: De Perseguidor a Perseguido

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.