Lição 04: A Primeira Viagem Missionária | 3° Trimestre de 2022 | EBD Adolescentes

EBD Adolescentes | 3° Trimestre De 2022 | Tema: Apóstolo Paulo – Um Grande Missionário | Escola Biblica Dominical | CPAD | Lição 04: A Primeira Viagem Missionária

LEITURA BÍBLICA

Atos 13.1-3; 14.21-28

A MENSAGEM

“Então eles jejuaram, e oraram, e puseram as mãos sobre Barnabé e Saulo. E os enviaram na sua missão.” Atos 13.3

Devocional

Segunda » Is 6.8
Quarta » Jn 1.1,2
Terça » Am 7.14,15
Quinta » Mc 3.13-19
Sexta » At 13.46-49
Sábado » At 14.23

OBJETIVOS

DESCREVER a rota da primeira viagem missionária de Paulo;
EXPLICAR como eram as viagens na época do Apóstolo;
REFLETIR sobre a vocação missionária.

Ei Professor!

Nesta lição começaremos a estudar a rota das viagens paulinas. É interessante Levar um mapa para a sala de aula, seja digital ou físico, para que os alunos possam visualizar o trajeto do Apóstolo e se acostumar com a geografia do Novo Testamento. Em diversas Bíblias, editadas pela CPAD, há uma coleção de mapas. Na Bíblia de Estudo Pentecostal os mapas que correspondem às viagens paulinas são os de n° 13.14.15 e 16. Você também pode utilizar o livro As Viagens de Paulo (CPAD) e também o livro Quero Entender a Bíblia (CPAD) durante todo o trimestre. Ambos possuem uma linguagem acessível e diversas informações sobre o texto e contexto bíblico. Incentive seus alunos a pesquisarem sobre o ministério deste grande missionário

Ponto de Partida

Vamos estudar hoje o início da jornada missionária de Paulo. Atente-se para o detalhe que acompanha o Apóstolo Durante todo o seu ministério o vínculo com a igreja de Antioquia. A ligação de Paulo com essa igreja, que o enviou como missionário, permaneceu até o fim do seu ministério. Essa ligação expressa uma postura de compromisso e obediência; essas atitudes essenciais para quem deseja exercer vocação missionária. Atualmente, a atividade missionária continua a ser exercida pela Igreja. Inicie a aula conversando sobre os missionários e/ou projetos missionários que a sua a igreja sustenta e promove. Compartilhe com os alunos testemunhos de missionários para que eles entendam a importância desse trabalho.

Vamos Descobrir

Veremos como ocorreu a vocação missionária na vida de Paulo. O Apóstolo foi motivado a sair da Antioquia, de onde ensinava, para pregar o Evangelho em outros lugares. Ele foi enviado como missionário por uma igreja e, por isso, tinha o compromisso de dar o relatório de suas atividades depois. O Apóstolo não viajou sozinho; Barnabé e João Marcos foram com ele. Você quer saber como foi esta viagem?

Hora de Aprender

Desde a época da experiência com Jesus, na estrada para Damasco, Paulo já sabia que tinha um chamado específico para pregar o Evangelho para os não judeus. No entanto, muitos anos se passaram, até que fossem registradas suas atividades e viagens missionárias. Durante esse tempo, Paulo estava sendo preparado para cumprir o chamado. Vejamos o que aconteceu depois que Barnabé o levou para ensinar em Antioquia.

I – O CHAMADO MISSIONÁRIO

Como estudamos anteriormente, a igreja de Jerusalém se dispersou quando Estêvão foi apedrejado (At 8.1,4; 11.19-21). Assim, os irmãos da Judéia fugiram por causa da perseguição e se espalharam por diversas regiões. O que parecia ruim, na verdade, transformou-se em bênção, pois os que fugiram falaram sobre Jesus nos lugares onde se estabeleceram. Em algumas cidades, esses irmãos evangelizaram somente judeus; em outras, pregaram também a não judeus, os também chamados gregos (algumas vezes na Bíblia, a palavra “grego” refere-se a não judeu). Vimos também que Paulo e Barnabé ensinavam na Antioquia da Síria (At 11.25,26). A igreja ali era generosa.

Ouvindo que havia fome em Jerusalém e na Judeia, por meio de Paulo e Barnabé, enviaram dinheiro para ajudar aos irmãos daquela região (At 11.29, 30). Certo dia, enquanto os profetas e mestres oravam, o Espírito Santo falou com a igreja. Ele ordenou que Barnabé e Paulo fossem enviados como missionários para outros lugares (At 13.2). Assim, eles seguiram a orientação divina. A liderança da igreja orou, jejuou e impôs as mãos sobre eles para que partissem. E, assim, Paulo partiu com Barnabé e João Marcos para sua primeira viagem missionária (At 13.5), que durou aproximadamente dois anos. A partir dessa passagem bíblica, o Apóstolo passa a ser chamado apenas por Paulo, a versão romana do seu nome, e não mais por Saulo (At 13.9).

I- AUXÍLIO DIDÁTICO

“Saulo, sabemos, fora comissionado pelo Senhor no momento de sua conversão para evangelizar aos gentios (At 26.16-18). Sua experiência na estrada de Damasco incluía grande transformação de sua vida ao conhecer Jesus Cristo como Salvador, e profunda revelação de que ele foi chamado para ser apóstolo aos gentios […]. A obra de Barnabé e Saulo se origina com Deus – não com planos inventados pelos homens – e é empreendida em obediência à voz do Espírito. Por conseguinte, a Igreja em Antioquia comissiona formalmente Barnabé e Saulo como missionários. Antes de fazê-lo, ela jejua e ora, e depois impõe as mãos nos dois homens. A imposição de mãos aqui não é ordenação ao ministério, mas a consagração a um trabalho especial. Dá-lhes uma responsabilidade solene, concedendo-lhes força e recomendando-os à graça de Deus. Barnabé e Saulo são enviados como representantes da Igreja em Antioquia” (ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger. Comentário Bíblico Pentecostal: Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, p. 695).

II- AS VIAGENS NA ÉPOCA DE PAULO

Nesta época, uma viagem poderia ser feita por terra ou pelo mar. Viajar era perigoso. Por questão de segurança, os comerciantes viajavam em caravanas — grupos de pessoas com camelos e jumentos. Era comum as pessoas viajarem a pé. Em média, uma caravana percorria 30 km por dia, caminhando 3 km por hora. A cavalo, a média era de 120 km por dia. Alguns tinham mula ou jumento para carregar as bagagens; outros possuíam carruagem, como por exemplo, o eunuco etíope (At 8.26-31). Algumas viagens duravam dias. Então, onde os viajantes paravam para dormir? Os romanos não só construíram estradas, mas também hospedarias.

O objetivo era que os oficiais (do exército ou do Estado) tivessem condições de viajar com certa estabilidade. Porém, as pessoas comuns, que não eram militares ou oficiais do governo, também poderiam aproveitar o serviço. O mais comum, no entanto, era se hospedar nas casas das pessoas. Vemos que os cristãos eram incentivados a receber os viajantes: “Não deixem de receber bem aqueles que vêm à casa de vocês; pois alguns que foram hospitaleiros receberam anjos, sem saber” (Hb 13.2). As dificuldades de percurso não desanimaram Paulo e seus companheiros. Conscientes de que enfrentariam desafios durante a viagem, confiaram no Senhor. Sabiam que Deus estava com eles e guardaria o caminho por onde passassem.

II – AUXÍLIO DIDÁTICO

“Os barcos não eram novidade para as pessoas nos dias de Paulo. As embarcações eram usadas principalmente para o comércio, para as viagens e para a guerra […]. Paulo viajou frequentemente em barcos durante as suas viagens missionárias (At 13.4,13; 14.26; 16.11; 28.11-13). Não havia transatlânticos nem navios de cruzeiro naquela época, de modo que quem desejasse viajar por mar tinha que viajar em navios mercantes. Paulo iniciou a sua viagem a Roma em um barco que carregava trigo (At 27.38). A época de navegação era de abril a outubro. Durante os meses de inverno, o clima era inclemente e imprevisível. Uma vez que essa era também a estação chuvosa, o céu normalmente estava nublado, e as estrelas, a bússola dos tempos antigos, não podiam ser vistas” (BEERS, V. Gilbert. Viaje através da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, p. 366).

III- A ROTA DA PRIMEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA

Partindo de Antioquia da Síria, a rota foi a seguinte: Paulo e Barnabé foram para Selêucia e de lá pegaram um barco até a ilha de Chipre (At 13.4), passando pelas cidades de Salamina e Pafos. De Chipre, continuaram para Perge da Panfília (At 13.13) até Antioquia da Pisídia (At 13.14). A parada seguinte foi em Icônio (At 14.1), de onde foram para Listra e Derbe, cidades da Licaônia (At 14.6). Dali, fizeram o caminho de volta pelos mesmos lugares até regressarem ao ponto de partida, Antioquia da Síria. Se olharmos em um mapa, veremos que hoje esses lugares estão na Turquia. Por onde passavam, Paulo e seus companheiros usaram a estratégia de pregar o Evangelho na sinagoga da cidade.

A sinagoga era o lugar onde os judeus se reuniam aos sábados para ouvir sobre as Escrituras, orar e cantar. Quando o Apóstolo falava de Jesus, a mensagem do Evangelho impactava a audiência. Além disso, milagres e sinais aconteciam. Os ensinos de Paulo tiveram impacto para além do território das sinagogas. De modo que, não demorou muito para que os não judeus também se interessassem pela mensagem trazida pelos viajantes. Era o Espírito Santo trabalhando nos corações e levando os pecadores ao arrependimento. Assim, aumentava o número de cristãos e novas igrejas foram surgindo.

Ao final dessa primeira viagem, ao visitar as igrejas por onde tinham passado, Paulo e Barnabé seguiram o modelo que a igreja de Antioquia havia estabelecido. Eles escolheram a liderança local, oraram e jejuaram com esses líderes para que o Senhor os protegesse e eles cuidassem com amor e sabedoria da igreja (At 14.23). Esse vínculo do Apóstolo com a igreja que o enviou revela obediência e compromisso com a igreja e com Deus.

III- AUXÍLIO PEDAGÓGICO

Procure fotos atuais das regiões por onde o Apóstolo Paulo passou e mostre para a classe. As fotos podem ser digitais ou estar impressas. Isso ajudará os alunos a visualizarem o cenário por onde os apóstolos viajaram. Além disso, incentive os alunos a memorizarem os nomes das cidades de cada viagem. Abaixo indicamos algumas cidades:

Cidade na época de Paulo 
Antioquia da Síria 
Selêucia 
Salamina 
Pafos 
Perge 
Antioquia da Pisídia 
Icônio 
Listra 
Derbe
Cidade hoje
Antakya 
Ceviik 
Salamina 
Pafos 
Próximo à Lara (ruínas) 
Yalvac 
Konya 
Próximo à Hatunsaray (não escavada
KertiHõyük
EBD Adolescentes | 3° Trimestre De 2022 | Tema: Apóstolo Paulo – Um Grande Missionário | Escola Biblica Dominical | CPAD | Lição 04: A Primeira Viagem Missionária

CONCLUSÃO

O relato de Atos dos Apóstolos conta que a liderança da igreja em Antioquia estava servindo a Deus quando o Espírito Santo revelou que era o momento de enviar Paulo e Barnabé para o trabalho missionário. Os dois partiram com a bênção dos seus líderes para realizar a tarefa de pregar o Evangelho de Jesus. Ao final da viagem, voltaram à Antioquia para contar sobre o que Deus fez em cada cidade (At 14.27). Aprendemos com Paulo e Barnabé a importância de obedecer aos líderes e prestar conta da atividade ministerial. Que Deus continue despertando a chama missionária em sua Igreja nos dias atuais!

VAMOS PRATICAR

1- Enumere na ordem correta os lugares da rota da primeira viagem de Paulo.
(5) Antioquia da Pisídia
(2) Selêucia
(3) Chipre
(4) Perge da Panfília
(1) Antioquia da Síria
(7) Licaônia
(6) Icônio

2- O que é uma sinagoga? A sinagoga era o lugar onde os judeus se reuniam aos sábados para ouvir sobre as Escrituras, orar e cantar.

Pense Nisso

Verifique se nas últimas páginas da sua Bíblia tem algum mapa. Seria interessante se você conseguisse um para acompanhar os passos do Apóstolo. Atenção: o mapa precisa mostrar o território do século 1. Se você pegar um dos dias de hoje, o espaço territorial é o mesmo, mas os nomes dos lugares e as divisões serão diferentes. Anote esta dica e faça esta pesquisa.

Gostou do site? Ajude-nos a Manter e melhorar ainda mais este Site.
Nos abençoe Com Uma Oferta pelo PIX: CPF 346.994.088.69 – Seja um parceiro desta obra. “Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”. (Lucas 6:38)

SAIBA TUDO SOBRE A ESCOLA DOMINICAL:

Adultos CPAD

Adultos Betel

Jovens CPAD

Jovens Betel

Adolescentes CPAD

Bíblia Online

EBD Juniores Professor CPAD

EBD Revista PECC

EBD Adolescentes | 3° Trimestre De 2022 | Tema: Apóstolo Paulo – Um Grande Missionário | Escola Biblica Dominical | CPAD | Lição 04: A Primeira Viagem Missionária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *