Lição 02: O Pecado sob a Perspectiva do Deus que é Santo | 1° Trimestre De 2023 | EBD – JOVENS

EBD | 1° Trimestre De 2023CPAD – Revista Jovens – TEMA: SEPARADOS PARA DEUS – Buscando a Santificação para vermos vermos o Senhor e sermos usados por Ele | Escola Bíblica Dominical | Lição 02: O Pecado sob a Perspectiva do Deus que é Santo

TEXTO PRINCIPAL

“E, passado o luto, enviou Davi e a recolheu em sua casa; e lhe foi por mulher e ela lhe deu um filho. Porém essa coisa que Davi fez pareceu mal aos olhos do SENHOR.” (2 Sm 11.27)

RESUMO DA LIÇÃO

Enquanto Davi via o pecado como algo que poderia ser escondido, Deus demonstra que o pecado é algo sério e que deve ser tratado com firmeza.

LEITURA SEMANAL

SEGUNDA – SL 325 A confissão do pecado
TERÇA – 2 Sm 12.1-7 Não há pecado encoberto diante de Deus
QUARTA – Dt 17.16-20 O rei não podia fazer o que bem entendia
QUINTA – 2 Sm 12.13 A confissão
SEXTA – SI 511-19 O verdadeiro arrependimento
SÁBADO – SI 32.1,2 Feliz aquele que alcança o perdão de sua transgressão

OBJETIVOS

EXPLICAR o pecado sobre a perspectiva humana;
APRESENTAR o pecado sobre a perspectiva divina;
COMPREENDER que o julgamento de Deus sobre o pecado é imparcial e misericordioso.

INTERAÇÃO

Professor(a), a ênfase da segunda lição é demonstrar que Deus vê o pecado e o julga de forma diferente do ser humano. O Senhor é santo e justo, por isso julga o pecador com retidão e justiça, entretanto Ele usa de misericórdia quando há arrependimento sincero e mudança de atitude. Você tem uma ótima oportunidade para trabalhar com os jovens a respeito dos erros e falhas.

Faça, na introdução da lição a seguinte pergunta: “Como vocês têm tratado com as falhas pessoais?” Em geral queremos que Deus seja misericordioso com os nossos erros, mas bem severo ao julgar o pecado do próximo. Todos nós cometemos erros, todavia o pecado é um infeliz acidente em nossas vidas. Como filhos(as) de Deus não temos mais prazer em viver de modo a desagradá-lo. Nossa fé deve ter como referência principal o exemplo de Cristo, pois Ele viveu como homem nesta Terra, mas nunca se contaminou com o pecado.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor(a), escreva no quadro a seguinte pergunta: “O que é pecado?” Peça que os alunos discutam a questão em dupla. Dê um tempo para que as duplas respondam. Ouça a todos com atenção. Depois explique que “o pecado pode ser descrito como uma transgressão às leis de Deus (1 Jo 3.4). Há uma variedade de termos, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, cada qual suprindo sombras de significado, que têm por centro o conceito de pecado como a exaltação do próprio ‘eu’ e a transgressão às leis divinas.

A palavra hebraica mais comum para pecado é chatta’ tb. que significa basicamente ‘errar o alvo’, ou por ficar, voluntariamente, aquém da marca, ou por desviar-se para um Lado ou para outro (Is 53.6; Rm 3.9-12,23). A mesma palavra é usada em Juízes 20.16, para indicar soldados canhotos que podiam atirar uma pedra contra um fio de cabelo, sem ‘errar’ (STANLEY, M. Horton; MENZIES, William W. Doutrinas Bíblicas: Os Fundamentos da Fé Pentecostal. 2 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2021).

TEXTO BÍBLICO
2 Samuel 12.1-9

1 E o Senhor enviou Natã a Davi; e, entrando ele a Davi, disse-lhe: Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre.
2 O rico tinha muitíssimas ovelhas e vacas.
3 Mas o pobre não tinha coisa nenhuma, senão uma pequena cordeiro que comprara e criara; e ela havia crescido com ele e com seus filhos igualmente; do seu bocado comia, e do seu copo bebia, e dormia em seu regaço, e a tinha como filha.
4 E, vindo um viajante ao homem rico, deixou este de tomar das suas ovelhas e das suas vacas para guisar para o viajante que viera a ele; e tomou a cordeira do homem pobre e a preparou para o homem que viera a ele.
5 Então, o furor de Davi se acendeu em grande maneira contra aquele homem, e disse a Natã: Vive O Senhor, que digno de morte é o homem que fez isso.
6 E pela cordeira tornará a dar o quadruplicado, porque fez tal coisa e porque não se compadeceu.
7 Então, disse Natã a Davi: Tu és este homem. Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel e eu te livrei das mãos de Saul.
8 E te dei a casa de teu senhor e as mulheres de teu senhor em teu seio e também te dei a casa de Israel e de Judá; e, se isto é pouco, mais te acrescentaria tais e tais coisas.
9 Por que, pois, desprezaste a palavra do Senhor, fazendo o mal diante de seus olhos? A Urias, o heteu, feriste à espada, e a sua mulher tomaste por tua mulher; e a ele mataste com a espada dos filhos de Amom.

INTRODUÇÃO

Nesta lição, veremos o erro de um dos principais personagens bíblicos do Antigo Testamento: O rei Davi. Veremos um dos momentos mais tristes de sua trajetória como rei. O momento em que ele pecou e teve de aprender a lidar com as consequências de seus atos.

I- O PECADO SOB A PERSPECTIVA HUMANA

1- O pecado de Davi, o homem segundo o coração de Deus. No tempo em que os reis saíam para a guerra, o rei Davi, em vez de acompanhar seu exército, decidiu ficar no palácio (2 Sm 11.1). Ele ficou ocioso, e certo dia, no terraço de seu palácio, avistou uma mulher banhando-se. Então ele perguntou a respeito dela e recebeu a informação de que se tratava de Bate-Seba, filha de Eliã, neta de Aitofel (principal conselheiro do rei) e, principalmente, esposa de Urias, o heteu (2 Sm 11.3).

Portanto, tratava-se de uma mulher casada, e não lhe era lícito possuí-la, mesmo ele sendo rei. Davi, não satisfeito com as mulheres que tinha à sua disposição (esposas e concubinas), mandou chamar Bate-Seba e cometeu um grave pecado. Bate-Seba ficou grávida e mandou informar a Davi. O pecado do rei foi deliberado, ele começou com a ociosidade, depois um olhar lascivo e imprudente, um planejamento para o ato, enfim o adultério consumado.

2- O cuidado com aquilo que parece inofensivo. Pequenas alterações éticas e morais podem passar despercebidas por um cristão que não esteja atento às mudanças sociais do nosso tempo. Na atualidade, as pessoas tendem a relativizar o certo e o errado e o pecado deixa de ser uma transgressão. A princípio, o pecado, pode parecer um “pequeno detalhe”. Contudo, se não for identificado, logo no início, pode terminar com a consumação e o afastamento da presença de Deus, como ocorreu com Davi.

3- Os planos de Davi para encobrir o seu pecado. Depois de receber a notícia da gravidez de Bate-Seba, Davi se vê encurralado pela situação. Aquele breve momento de prazer, resultado da falta de controle sobre os desejos, agora estava “enviando a conta”. Para encobrir o seu erro, o rei planejou um novo pecado. Davi pediu ao general do exército, Joabe, que mandasse Urias para falar com ele. Depois de conversar com Urias e fazer perguntas a respeito da batalha, o rei manda Urias ir para casa para ver a esposa.

No entanto, Urias não foi para sua casa e dormiu junto à porta da casa do rei (2 Sm 11.6-9). Então, Davi convidou Urias para comer e beber e o embriagou, porém Urias não desceu à sua casa, enquanto o exército estava defendendo o país e o rei (2 Sm 11.10-13). Davi parte para um outro plano, e esquematiza a morte de Urias em guerra. Findado 0 luto pela morte do bravo soldado, Davi se casa com Bate-Seba e ela dá à luz um filho, fruto de um adultério e um homicídio, que o rei acreditava estar “camuflado”.

PENSE! Existe algum pecado que Deus não veja?
PONTO IMPORTANTE! Deus é poderoso e santo. Ele vê e conhece todas as coisas.

SUBSÍDIO 1

Professor(a), inicie o tópico fazendo a seguinte pergunta: “O que vem à mente de vocês quando pensam no rei Davi?” Ouça os alunos com atenção. Depois diga que “quando pensamos em Davi, logo nos vem à mente que ele era pastor, poeta, matador de gigante, rei e antepassado de Jesus — em resumo, um dos maiores homens do Antigo Testamento. Mas existe uma outra relação junto a esta: traidor, mentiroso, adúltero e assassino. A primeira lista fornece as qualidades que todos nós gostaríamos de ter; a segunda, as que poderiam ser reais e a nosso respeito.

A Bíblia não faz esforço algum para esconder os fracassos de Davi. Ele ainda é lembrando e respeitado por seu coração voltado para Deus. Quando aprendemos que compartilhamos mais dos fracassos de Davi do que de suas grandezas, deveríamos ficar curiosos para descobrir o motivo pelo qual o Senhor se refere a ele como “o homem segundo o meu coração” (At 13.22). Davi, apesar de suas fraquezas, possuía uma fé inabalável na fiel e perdoadora natureza de Deus. Ele pecou, mas foi rápido em confessar suas transgressões. Suas confissões eram de coração, e seu arrependimento genuíno.

Nunca negligenciou o perdão de Deus ou tomou sua bênção como uma concessão. Em troca, o Senhor nunca lhe negou seu perdão ou as retribuições de suas ações. Davi experimentou a alegria do perdão mesmo quando teve que sofrer as consequências de seus pecados. […] Embora tenha cometido um grande pecado. Davi deliberadamente não repetiu o mesmo erro. Ele aprendeu com suas falhas porque aceitou o sofrimento que estas lhe trouxeram.

Com frequência parece que não aprendemos com nossos enganos ou com as consequências resultantes deles. Quais mudanças seriam necessárias para que Deus encontrasse esse tipo de obediência em você” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro. CPAD. p. 393)

II- O PECADO SOB A PERSPECTIVA DE DEUS

1- O pecado é algo desagradável para Deus (2 Sm 11.27b). Para Davi, tudo estava resolvido. Urias estava morto. Bate-Seba se tornou desimpedida para o casamento, mais um filho seu nasceria. Ninguém estava incomodando o rei sobre esse assunto. Porém, a parte final do último versículo do capítulo 11 de 2 Samuel deixa bem claro a visão de Deus sobre tudo o que havia acontecido no episódio de Davi e Bate-Seba: “Porém essa coisa que Davi fez pareceu mal aos olhos do SENHOR”.

2- Não estava tudo bem. Deus não estava vendo o pecado da mesma forma que Davi e não estava sendo complacente com as atitudes do rei. O Senhor, que é grande em misericórdia, estava dando um tempo para que Davi se arrependesse. Todavia, o rei pensava que tudo estava resolvido. Contudo, para o Eterno, o pecado cometido precisava ser tratado. Deus criou 0 ser humano e o proveu do livre-arbítrio para tomar suas decisões. Junto com essa liberdade está a responsabilidade pelos atos praticados. Deus trata a respeito do pecado com todas as pessoas, e se não tratar nesta vida, Ele trata na vida eterna. A primeira opção é melhor, pois quando alguém é confrontado com seu pecado, e muda de atitude, garante a vida eterna com Deus.

3- Deus ama o pecador, mas condena o pecado. Um tempo já havia se passado na vida de Davi, pois o texto diz que Bate-Seba chegou a dar à luz a um filho. Assim, depois de todo o ocorrido, Davi teve tempo de se arrepender. No entanto, como nada estava lhe sendo “cobrado”, pode ter entendido que com Deus também estava tudo certo. Assim como muitas pessoas em nossos dias, muitos estão vivendo em pecado e se sentindo “os intocáveis”. Todavia, no seu tempo, Deus confrontou o pecado de Davi por meio do profeta Natã.

O profeta é enviado até o rei para lhe contar a história de um homem pobre que tinha apenas uma linda cordeirinha. E de outro, um homem rico, que possuía muitas ovelhas, mas que cobiçou e tomou a cordeirinha do homem pobre. Davi ouve Natã e diz que o homem rico merecia morrer. Então, Natã diz ao rei: “Tu és este homem” (2 Sm 12.1-7). Davi é desmascarado pelo Senhor.

PENSE! Por que os pecados de alguns são revelados nesta vida?
PONTO IMPORTANTE! É porque Deus é misericordioso e está dando a oportunidade para a pessoa se arrepender.

SUBSÍDIO 2

Professor(a), explique aos alunos que “um dos pecados capitais da humanidade é a falta de fé na Palavra de Deus. É admitir que, de certo modo, Deus não fala sério sobre o que Ele diz da salvação, da justiça, do pecado, do julgamento e da morte, A mentira mais persistente de Satanás é que o pecado proposital e a rebelião contra Deus, sem arrependimento, não causarão, em absoluto, a separação de Deus e a condenação eterna.

Satanás, desde o princípio da raça humana, tenta os seres humanos a crer que podem ser semelhantes a Deus, inclusive decidindo por contra própria o que é bom e o que é mau. Os seres humanos, na sua tentativa de serem ‘como Deus’, abandonam o Deus onipotente e daí surgem os falsos deuses.

O ser humano procura, hoje, obter conhecimento moral e discernimento ético partindo de sua própria mente e desejos, e não da Palavra de Deus. Porém, só Deus tem o direito de determinar aquilo que é bom ou mau.” (Bíblia de Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD. p. 36.)

III- O JULGAMENTO DO PECADO SOB A PERSPECTIVA HUMANA E A MISERICÓRDIA DIVINA

1- O julgamento de Davi (2 Sm 12.5,6). Quando o profeta apresenta a história do homem rico e do homem pobre, o rei reage instantaneamente e “o furor de Davi se acendeu em grande maneira contra aquele homem” (v. 5 a). Ele não precisou pensar muito para dar o seu veredito: “Vive o SENHOR, que digno de morte é o homem que fez isso. E pela cordeira tornará a dar o quadruplicado, porque fez tal coisa e porque não se compadeceu” (2 Sm 12.5.6). Interessante como o ser humano tem a tendência de julgar com severidade quando é outra pessoa que está pecando. Do ponto de vista humano, a penalidade sobre o pecado vai depender de quem o cometeu, totalmente diferente da justiça divina.

2- A confissão de Davi (2 Sm 12.7- 15). Deus lembra a Davi as dádivas que lhe dera e expõe a ingratidão do rei que, mesmo recebendo tudo de Deus, por falta de controle dos desejos carnais, adulterou e cometeu um assassinato. Por fim, o informa sobre as consequências que teriam seus pecados. Somente após Deus, por meio do profeta Natã, confrontar o pecado de Davi e expor as consequências que ele sofreria, é que o rei confessa seu pecado (2 Sm 12.13).

Mas, não basta confessar, faz-se necessário o sincero arrependimento e a mudança de comportamento. Davi não via problema no pecado desde que fosse oculto. O Deus que é Santo via de maneira diferente. Para uma vitória era preciso uma confissão com um verdadeiro arrependimento.

3- O arrependimento sincero de Davi e a misericórdia de Deus. O Salmo 51 foi escrito por Davi enquanto ele vivia esse momento após o confronto de seu pecado pelo profeta Natã. Uma das consequências imediatas, foi a enfermidade de seu filho com Bate-Seba (2 Sm 12.14.15). Davi ficou por sete dias jejuando e prostrado diante de Deus intercedendo pela criança até que ela morreu (2 Sm 12.16- 23). Essa experiência levou Davi a um verdadeiro arrependimento (Sl 51.1-3), que apresenta uma confissão bem diferente de 2 Samuel 12.13.

Ao ler este Salmo é possível perceber como Davi “derrama seu coração” diante de Deus, confessa e afirma “o meu pecado está sempre diante de mim”, bem diferente da experiência anterior em que os pecados estavam encobertos. Reconhece a importância da presença de Deus e do Espírito Santo: “não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo”. O Senhor é bom e Ele teve misericórdia de Davi.

PENSE! Por que algumas pessoas têm tanta dificuldade em se arrepender e confessar o seu pecado?
PONTO IMPORTANTE! Algumas pessoas são tão arrogantes que jamais conseguem admitir o seu erro e assim buscar o perdão do Senhor. Todavia o juízo de Deus é certo sobre 0 pecador que não se arrepende.

SUBSÍDIO 3

Professor(a), explique que “o Davi humano também teve uma falha séria que o poderia ter condenado não fosse o Mestre agindo em sua vida. O Salmo 51 fala sobre o pecado que quase o destruiu e nos ensina mediante o seu exemplo como nos arrependermos dos nossos próprios erros. A oração de Davi se inicia com três pedidos ao Senhor: Misericórdia (v.i). Nenhum de nós merece a graça de Deus, porém Ele cuida de nós com ternura e intensidade, mesmo quando o nosso coração está distante dEle.

Nosso amor pelo Senhor pode falhar, mas não o seu amor por nós. Renovação (v.2). A “tinta” de nossa falha deixa uma marca indelével em nossa vida e na dos outros: porém, podemos confiar na compaixão do Senhor para apagar o nosso pecado do livro de sua memória. Purificação (v. 2). Somente Deus pode lavar a mancha e a sujeira do pecado.

Queremos nos sentir puros outras vez, de modo que desapareçam toda a impureza que adquirimos e o legado de suas lembranças.” (WOOD. George O. Um Salmo em seu Coração. Rio de Janeiro: CPAD. 2006. pp. 209,210.)

PROFESSOR(A), sendo nós ímpios e Deus pura santidade, como poderíamos pensar até mesmo em nos aproximar dEle? No entanto, isto é possível, porque Ele não só escolheu o caminho como O preparou: a cruz de Cristo. O Novo Testamento contém numerosas referências a ‘pecados’ ou ‘pecadores’ em conexão com a morte de Cristo. Eis algumas delas: ’ O qual por nossos pecados foi entregue’ (Rm 4 25)“ (HORTON, Stanley M. Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. 19.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2018, p. 339).

CONCLUSÃO

O exemplo de como Davi lidou com o pecado, e como Deus estava vendo o erro cometido por ele, e seu desfecho são uma boa ilustração de como é o pecado sob a perspectiva do Deus que é Santo. O julgamento de Deus é imparcial! Todavia, aqueles que como Davi, se arrependem e abandonam o pecado, a misericórdia divina os alcança.

Gostou do site? Ajude-nos a Manter e melhorar ainda mais este Site.
Nos abençoe Com Uma Oferta pelo PIX: CPF 346.994.088.69 – Seja um parceiro desta obra. “(Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também. Lucas 6:38 )”

HORA DA REVISÃO

1- O que Davi decidiu fazer em tempo de guerra? Em vez de acompanhar seu exército, ele decidiu ficar no palácio.
2- Quem era Bate-Seba? Ela era filha de Eliã, neta de Aitofel (principal conselheiro do rei) e, principalmente, esposa de Urias, o heteu (2 Sm 11.3).
3- Qual foi o plano de Davi para encobrir seu pecado? Seu plano deu certo? Davi pediu ao general do exército, Joabe, que mandasse Urias para falar com ele. Depois de conversar com Urias e fazer perguntas a respeito da batalha, o rei manda Urias ir para casa para ver a esposa. Mas seu plano não deu certo.
4- Qual foi a sentença do próprio Davi para o homem da história que Natã contou? Davi depois de ouvir Natã diz que o homem rico merecia morrer.
5- Qual Salmo Davi escreveu quando seu pecado foi revelado por Deus? O Salmo 51.

SAIBA MAIS SOBRE ESCOLA DOMINICAL:

✔️ Lições Adultos – CPAD

✔️ Lições Jovens – CPAD

✔️ Lições Adolescentes – CPAD

✔️ Lições Adultos – EDITORA BETEL

✔️ Lições Jovens – EDITORA BETEL

✔️ Lições Adultos – REVISTA PECC

✔️ BIBLIA ONLINE

✔️ SUBSÍDIOS EBD – CPAD

EBD | 1° Trimestre De 2023CPAD – Revista Jovens – TEMA: SEPARADOS PARA DEUS – Buscando a Santificação para vermos vermos o Senhor e sermos usados por Ele | Escola Bíblica Dominical | Lição 02: O Pecado sob a Perspectiva do Deus que é Santo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *