Lição 05: Juízes 9 e 10 – Abimeleque; Tola, o 6⁰ Juiz de Israel, e Jair o 7⁰ | 1° Trimestre de 2023 | EBD – PECC

EBD Pecc (Programa de Educação Cristã Continuada) | 1° Trimestre De 2023 | Tema: JUÍZES E RUTE – Historias do Passado; Alerta para o Presente | Escola Biblica Dominical | Lição 05: Juízes 9 e 10 – Abimeleque; Tola, o 6⁰ Juiz de Israel, e Jair o 7⁰

Texto Áureo

“Assim, Deus fez tornar sobre Abimeleque o mal que fizera a seu pai, por ter aquele matado os seus setenta irmãos.” Jz 9.56

Leitura Bíblica Com Todos

Juízes 9.1-21

Verdade Prática

A justiça divina assegura que quem semeia o mal colherá desgraça.

INTRODUÇÃO

I- ABIMELEQUE ACLAMADO Jz 9.1-6
1
– A cidade Jz 9.1
2– A campanha Jz 9.4
3– A aclamação Jz 9.6
II- O APÓLOGO DE JOTÃO Jz 9.7-21
1
– O monte Gerizim Jz 9.7
2– O apólogo de Jotão Jz 9.8
3– O espinheiro Jz 9.14
III- ABIMELEQUE DERROTADO Jz 9.22-57
1
– A conspiração de Gaal Jz 9.28
2– A morte de Abimeleque Jz 9.53
3– Tola, o 6° juiz e Jair, o 7° Jz 10.1-5
APLICAÇÃO PESSOAL

Devocional Diário

Segunda – Juízes 9.1
Terça – Juízes 9.4
Quarta – Juízes 9.6
Quinta – Juízes 9.7
Sexta – Juízes 9.8
Sábado – Juízes 9.14

INTRODUÇÃO

As pessoas que desejam o poder são sempre mais numerosas do que as que são capazes de usá-lo com sabedoria. No capítulo 9 de juízes, vemos a ascensão e queda de Abimeleque, alguém que, ao invés de suscitado pelo Senhor, ascende ao posto de liderança valendo-se de um terrível jogo de intrigas, divisões e violência. Muitos estudiosos da Bíblia consideram a história de Abimeleque um parêntese na sequência dos juízes, pois ele está mais para um usurpador e um fracassado candidato a rei.

I- ABIMELEQUE ACLAMADO (29.1-6)

Abimeleque era filho de Gideão com uma concubina, que estava em Siquém (8.31). Apelando para seus laços familiares em Siquém, Abimeleque tentou tirar proveito da oferta que fora feita a seu pai e que este recusará (2 8.22-23), apresentando-se para ser reconhecido rei.

1- A cidade (9.1) Abimeleque, filho de Jerubaal, foi-se a Siquém, aos irmãos de sua mãe, e falou-lhes e a toda a geração da casa do pai de sua mãe, dizendo:

Depois da morte de Gideão, Abimeleque quis assumir o lugar de seu pai. Para colocar seu plano em ação, ele foi à cidade de Siquém, terra de sua mãe, para conseguir apoio. Siquém era uma cidade importante, uma intersecção de rotas de comércio e uma ligação natural entre a planície costeira e o vale do Jordão.

Quem controlasse Siquém dominaria o interior. Abimeleque foi declarado como rei de Israel, em Siquém, o local de outros eventos importantes da Bíblia Siquém foi uma das primeiras paradas de Abraão, ao chegar em Canal (Gn 12.6,7). Quando Jacó vivia ali, dois de seus filhos mataram todos os homens de Siquém (Gn 34). Os ossos de José foram sepultados em Siquém (Js 24.32); em Siquém, Israel renovou seu concerto com Deus (Js 24).

2- A campanha (Jz 9.4) E deram-lhe setenta peças de prata da casa de Baal-Berite, com as quais alugou Abimeleque uns homens levianos e atrevidos, que o seguiram.

A campanha de Abimeleque foi financiada por setenta peças de prata tiradas do tesouro do templo de Baal-Berite, um falso deus a quem os israelitas começaram a adorar Com esse dinheiro, Abimeleque contratou “uns homens ociosos e levianos” (Jz 9.4), pessoas indignas, libertinas, lascivas, imprudentes e orgulhosas que o seguiram.

O primeiro ato de Abimeleque foi de extrema crueldade. Ele levou o seu bando a Ofra e assassinou seus setenta meio-irmãos, com exceção de Jotão, que conseguiu se esconder (Jz 9.5). Ao invés de conquistar o respeito e a admiração dos membros mais honrados da comunidade, Abimeleque preferiu montar a base de seu governo com pessoas desordeiras, desocupadas e mercenárias, ou seja com depravadas e amorais.

3- A aclamação (Jz 9.6) Então, se ajuntaram todos os cidadãos de Siquém e toda Bete-Milo; e foram e proclamaram Abimeleque rei, junto ao carvalho memorial que está perto de Siquém.

Após remover a possível competição ao poder, assassinando, brutalmente, todos os seus setenta meios-irmãos (exceto Jotão, que fugiu). Abimeleque foi levantado como rei por todos os cidadãos de Siquém e Bete-Milo. A vida de Abimeleque nos mostra o que acontece quando a fome de poder corrompe o juízo. A posição de Gideão como guerreiro e juiz havia deixado Abimeleque em um ambiente de poder; a morte de Gideão proporcionou uma oportunidade para que seu filho agarrasse o poder.

Uma vez iniciado o processo, os resultados desastrosos eram inevitáveis. A lição que podemos aprender com a vida de Abimeleque é que nossos objetivos controlam nossas ações. Deus determinou julgar Abimeleque, bem como aqueles que o apoiavam. A arrogância, a desobediência, a desonestidade e o egoísmo desse homem o desqualificaram para liderar o povo de Deus, mas ele governou sobre os homens de Siquém durante três anos (Jz 9.22)

II- O APÓLOGO DE JOTÃO (Jz 9.7-21)

O objetivo mais importante de Abimeleque era ter poder. Sua sede de poder o levou a eliminar não apenas seus irmãos, mas também cidades inteiras que se recusaram a se submeter a ele.

1- O monte Gerizim (Jz 9.7) Avisado disto, Jotão foi, e se pôs no cima do monte Gerizim, e em alta voz clamou, e disse-lhes: Ouvi-me. cidadãos de Siquém, Deus vos ouvirá a vós outros.

Jotão foi o único filho de Gideão que escapou ao massacre da família determinado por Abimeleque (Jz 9.5). Jotão avisou os habitantes de Siquém acerca da maldade de Abimeleque, mediante a parábola das árvores que escolheram o espinheiro como rei. Ele subiu ao monte Gerizim, local designado por Deus para proferir bênçãos sobre Israel (Dt 28.1-14) e ali apresentou sua parábola. A advertência de Jotão foi ignorada pelos siquemitas e a calamidade sobreveio três anos mais tarde (Jz 9.15,57).

2- O apólolo de Jotão (Jz 9.8) Foram, certa vez, as árvores ungir para si um rei e disseram à oliveira Reina sobre nós.

As três primeiras árvores da parábola de Jotão representam a nação de Israel.
a) A oliveira, a mais útil e proveitosa árvore, estava muito ocupada produzindo para Deus e os homens para que pudesse governar (Jz 9.9). O azeite produzido pela oliveira era usado em Israel para ungir reis, profetas e sacerdotes (1 Sm 16.1; 1 Rs 19.16). A madeira da oliveira era entalhada e polida para se fazer objetos elegantes como querubins e as portas do templo (1Rs 6.23-25).

b) A figueira (Jz 9.10) era uma árvore de porte médio, de crescimento lento e que produz um fruto doce durante cerca de dez meses do ano. Foi com folhas de figueira que Adão e Eva fizeram vestimentas (Gn 3.7). Os figos eram consumidos frescos (Is 28.4) ou prensados em bolos (1Sm 25.18)..

c) A videira (Jz 9.12) era plantada em fileiras nas encostas ensolaradas das montanhas. A videira tornou-se um emblema de Israel, lembrando o tempo em que Moisés enviou espias para a Terra Prometida os quais voltaram com cachos de uvas tão pesados que exigiam dois homens para carregá-los (Nm 11.17-24). Jesus falou de si mesmo como a videira verdadeira (Jo 15.1).

3- O espinheiro (Jz 9.14) Então, todas as árvores disseram espinheiro: Vem teu reino sobre nós.

O espinheiro, o mais inútil a Deus e aos homens, era usado somente como cerca: era perigoso aproximar-se muito dele. Eis um símbolo perfeito para um rei em pio, cruel e opressor (Jz 9.15). Abimeleque é comparado a um espinheiro. Ele parece o candidato ideal para liderança. Dotado comunicador e hábil tático, determinou-se para tornar-se governante de seu povo. Teve paixão para liderar, mas faltava-lhe aptidão. Jotão usou uma imagem vivida para descrever a liderança estéril de Siquém da parte de seu irmão e advertiu que a fome de poder que caracterizava a liderança de Abimeleque, provocaria tragédia (Jz 9.16-20). Após ter proferido essa corajosa parábola, diante do perigo que corria. Jotão fugiu e não mais se ouve falar dele nas Escrituras.

III- ABIMELEQUE DERROTADO (Jz 9.22-57)

Abimeleque, brutal e ambicioso filho de Gideão, sofreu a conspiração de Gaal, destruiu a cidade de Siquém, mas foi finalmente abatido por uma pedra de moinho lançada de uma torre em Tebes.

1- A conspiração de Gaal (Jz 9.28) Disse Gaal, filho de Ebede: Quem é Abimeleque, e quem somos nós de Siquém, para que o sirvamos? (…) Mas nós, porque serviremos a ele?

Após apenas três anos de liderança, surgiu séria discórdia entre Abimeleque e os cidadãos de Siquém (Jz 9.22-23). O bom acolhimento de Gaal, filho de Ebede, em Siquém tem a ver com a expectativa dos Siquemitas de rebelar-se contra Abimeleque, pois viram em Gaal uma figura útil para esse objetivo (Jz 9.26-29). Durante a festa em que os siquemitas ofereciam a Baal as primícias de suas vinhas, Gaal procurou instigar a ira da população local contra Abimeleque, ausente naquela ocasião.

Gaal desafiou Abimeleque e promoveu em Siquém uma revolta generalizada. Assim, juntamente com seus parentes, ganhou a confiança dos homens da cidade. A forte reação de Abimeleque foi a de esmagar a revolta iniciada por Gaal. A posterior destruição da cidade foi também um julgamento de Deus contra os habitantes de Siquém (Jz 9.34-41). Abimeleque, informado por Zebul, governador da cidade, a respeito do discurso rebelde de Gaal, ajuntou-se ao povo que estava com ele e, à noite, colocaram -se em emboscada contra Siquém.

Quando Gaal saiu pela manhã e parou à porta da cidade, Abimeleque e seu exército saíram da emboscada e atacaram (Jz 9.43-45). Abimeleque matou o povo de Siquém, destruiu os muros e as construções e ainda jogou sal em toda a cidade, como sinal de desolação e repugnância (Jz 9.45; Dt 29.23; Jr 17.6).

2- A morte de Abimeleque (Jz 9.53). Porém certa mulher lançou uma pedra superior de moinho sobre a cabeça de Abimeleque e lhe quebrou o crânio.

O momento de triunfo de Abimeleque não duraria muito. A rebelião irrompeu em outra parte de seu pequeno reino fazendo-o conduzir seus homens a Tebes a fim de dominar a cidade (Jz 9.50,51). Abimeleque tentou repetir a mesma estratégia usada em Siquém, ou seja, queimar a torre. Durante sua tentativa, ele chegou perto demais da torre e dos que a defendiam a partir do telhado.

Aproveitando essa imprudência, uma mulher jogou uma pedra sobre a cabeça de Abimeleque e fraturou seu crânio. Vendo-se em situação agonizante e querendo evitar a vergonha de ser morto por uma mulher. Abimeleque pediu ao seu escudeiro que o matasse e assim foi feito (Jz 9.53-54).

Depois de sua morte, o exército se dispersou e assim Deus fez tornar sobre Abimeleque o mal que fizera a seu pai, por ter aquele matado setenta irmãos (Jz 9.56). Aqueles que porventura escaparam do julgamento humano caíram diante do providencial julgamento de Deus. A maldição de Jotão cumpriu-se (Jz 9.16-21; 55-57).

Tanto a destruição de Siquém como a morte de Abimeleque são interpretadas como justo castigo, pelo fratricídio cometido pelo usurpador e apoiado pela liderança da cidade, bem como pela deliberada idolatria a Baal-Berite, que começou em Siquém e contaminou a todo povo de Israel. Muitas vezes, o Senhor emprega meios improváveis para alcançar seus objetivos.

Fica-nos o lembrete de que as posições de liderança na igreja devem ser ocupadas por servos chamados por Deus que influenciam pelo amor e bom exemplo, e não por afeiçoados ao poder que dominam através do medo (1 Pe 5.2-3).

3- Tola, o 6º juiz e Jair, o 7° (Jz 10.1-5). Depois de Abimeleque, se levantou para livrar Israel Tola, filho de Puá… (Jz 10.1a)

Tola é o 6º juiz de Israel Julgou e liderou por 23 anos (Jz 10.12). E Jair é o 7° juiz, tendo liderado por 22 anos (Jz 10.3-5). Compõem o grupo dos seis juízes menores: Sangar (3:31), Tola e Jair (10:1-5), Ibsã, Elom e Abdom (12.8-15).

Jair exerceu sua autoridade, apoiado por seus trinta filhos. A menção de que cavalgavam trinta jumentos e tinham trinta cidades a que chamavam Havote-Jair, era sinal de prestígio e prosperidade.

Foram preservados pouquíssimos detalhes concernentes aos juízes menores. A consequência inevitável disto é que aparecem como personalidades de menor destaque, em comparação a Gideão, Débora, Abimeleque, Jefté, Sansão e Samuel. Às vezes, eles aparecem como árbitros de disputas dentro das tribos, ou entre elas.

É possível que tenham sido líderes de Israel durante os períodos de paz, quando não havia ameaça de domínio estrangeiro. Se alguns feitos espetaculares houvessem sido desempenhados por estes homens, pelo menos traços deles teriam sido preservados.

APLICAÇÃO PESSOAL

Deixemo-nos conduzir pelo Espírito Santo, sujeitando a Deus nossas motivações e propósitos. Agir pela carne só gerará dor e frustração.

Gostou do site? Ajude-nos a manter e melhorar ainda mais este Site.
Nos abençoe com Uma Oferta pelo PIX: CPF 346.994.088.69 Seja Um Parceiro Desta Obra. “Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”. Lucas 6:38

RESPONDA

1) Em que cidade Abimeleque foi declarado rei de Israel? R. Siquém
2) Qual o nome do único filho de Gedeão que escapou do massacre familiar? R. Jotão
3) Por quantos anos Jair liderou Israel? R. 22 anos

SAIBA MAIS SOBRE A ESCOLA DOMINICAL

Lições Adultos – CPAD

Lições Jovens – CPAD

Lições Adolescentes – CPAD

Lições Adultos – EDITORA BETEL

Lições Jovens – EDITORA BETEL

Lições Adultos – REVISTA PECC

BIBLIA ONLINE

ESBOÇO DE PREGAÇÃO

EBD Pecc (Programa de Educação Cristã Continuada) | 1° Trimestre De 2023 | Tema: JUÍZES E RUTE – Historias do Passado; Alerta para o Presente | Escola Biblica Dominical | Lição 05 : Juízes 9 e 10 – Abimeleque; Tola, o 6⁰ Juiz de Israel, e Jair o 7⁰

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *