Lição 13: A Partida e o Legado de Paulo | 3° Trimestre de 2022 | EBD Adolescentes

EBD Adolescentes | 3° Trimestre De 2022 | Tema: Apóstolo Paulo – Um Grande Missionário | Escola Biblica Dominical | CPAD | Lição 13: A Partida e o Legado de Paulo

LEITURA BÍBLICA

Filipenses 4.10-20

A MENSAGEM

“Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé.” 2 Timóteo 4.7

Devocional

Segunda » At 20.25,32-38
Terça » At 28.30,31
Quarta » Fp 2.15-18
Quinta » 2 Tm 4.9-11
Sexta » 2 Tm 4.16-18
Sábado » Ef 6.10

Objetivos

EXPLICAR o que aconteceu com Paulo após o seu julgamento;
ENFATIZAR a importância da carta como meio de comunicação;
APRESENTAR uma visão panorâmica das cartas paulinas.

Ei Professor!

Chegamos, enfim, à última aula deste trimestre. Durante esses meses você estudou e ensinou a história do maior missionário do primeiro século. A vida e o ministério do Apóstolo Paulo impressionou e inspirou milhares de cristãos, por seu amor a Jesus, dedicação à obra missionária e lealdade ao Senhor. Paulo serviu ao Reino de Deus no seu tempo e no lugar em que viveu e trabalhou. Todos os cristãos são convocados a fazer o mesmo. Assim como o Apóstolo, temos que ser sal da terra e luz do mundo na nossa casa, no trabalho e para todos. que estão ao nosso redor – Que Deus abençoe seu ministério.

Ponto de Partida

Relembre com a classe a trajetória do apóstolo Paulo. Pergunte para os alunos de qual história eles gostaram mais. Após o compartilhamento, diga: “hoje veremos que, embora o livro de Atos termine com a prisão de Paulo em Roma, seu ministério ainda teve continuidade. A prisão não o parou. Ele continuou a servir a Deus escrevendo cartas para as igrejas. O conteúdo das cartas paulinas trata da aplicação dos ensinos de Jesus ao dia a dia. Além disso, através delas, podemos descobrir alguns lugares por onde o Apóstolo passou após seu julgamento. Assim, vamos conhecer um pouco de cada uma das cartas de Paulo”.

Vamos Descobrir

Depois de acompanharmos tantas viagens do apóstolo Paulo até a sua prisão, veremos o que aconteceu com ele depois de Atos 28. As cartas que ele enviava, para se comunicar com as igrejas e seus amigos, nos mostram a trajetória final do Apóstolo. Além disso, elas tratam da aplicação dos ensinos de Jesus ao dia a dia das igrejas. Assim, nelas há mensagens para correção de algum comportamento errado, de ensino e de encorajamento

Hora de Aprender

O apóstolo Paulo deixou um grande legado. Através do seu ministério, ele influenciou a formação e o desenvolvimento da organização das igrejas. Ele estabeleceu as bases da teologia cristã, formou Líderes, demonstrou como pregar o Evangelho e como viver a vida cristã. As cartas paulinas compõem o Novo Testamento e transmitem uma poderosa mensagem para todos nós.

I – O QUE ACONTECEU DEPOIS DE ATOS 28?

As informações sobre a vida de Paulo, depois da sua prisão em Roma, estão nas cartas que escreveu. Podemos identificar algumas localidades onde o Apóstolo esteve. São elas: Creta (Tt 1.5); Mileto (2 Tm 4.20); Éfeso (2 Tm 1.18; 4.12); Trôade (2 Tm 4.13); Filipos (1Tm 1.3) e Nicópolis (Tt 3.12). Até que ficou preso, pela segunda vez, em Roma (2 Tm 1.17). Depois disso, a Bíblia não relata, mas conta a tradição que o Apóstolo foi decapitado por volta de 68 d.C. Timóteo e Lucas foram cooperadores de Paulo até o fim (2Tm 4.9,11,16). Em seus últimos meses de vida, sabemos que Paulo escreveu para Timóteo, pedindo que o visitasse na prisão o mais rápido possível. Provavelmente, porque o inverno estava chegando.

Assim, ele pede que o rapaz leve sua capa e também os seus livros (2 Tm 4.13). Ao mesmo tempo, Paulo incentivava ao jovem obreiro que se mantivesse firme (1 Tm 4.12). As palavras que Paulo escreveu a Timóteo, um pouco antes de sua morte, comprovam que ele foi um homem que viveu para Deus: “Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé” (2 Tm 4.7) — belo exemplo que o Apóstolo deixou para seu discípulo.

I- AUXÍLIO DEVOCIONAL

Em 2 Timóteo 4.7,8 Lê-se as palavras de despedida do Apóstolo Paulo ao seu filho na fé: “Paulo sabia que este era o fim. Ele tinha convocado Timóteo para ‘militar a boa milícia’ (1 Tm 6.12); o seu próprio combate estava terminado. O combate tinha valido a pena, e ele tinha lutado bem. A carreira de Paulo estava acabada, ou pelo menos o final estava claramente próximo. É importante observar que Paulo não reivindicou ter vencido a corrida; ele estava satisfeito em tê-la terminado. Os corredores de maratona conhecem a alegria de terminar os torturantes quilômetros deste tipo de corrida — eles ficam satisfeitos simplesmente por cruzar a Linha de chegada. A conclusão é uma realização significativa, que revela incrível resistência e determinação.

A expressão ‘guardei a fé’ significa que Paulo guardou e preservou a mensagem do Evangelho. Paulo tinha convocado Timóteo para guardar o depósito que lhe havia confiado (1 Tm 6.20). Paulo tinha permanecido fiel à mensagem que lhe tinha sido confiada; ela também tinha sido confiada a Timóteo. Paulo nunca tinha vacilado em sua fé e tinha a confiança de que em breve viveria todas as promessas nas quais tinha baseado sua vida e seu ministério” (Comentário do Novo Testamento Aplicação Pessoal. Vol. 2. Rio de Janeiro: CPAD, 2017, p. 541).

II – COMUNICAÇÃO: AS EPÍSTOLAS

Paulo não só viajava bastante, como também escrevia muitas cartas. Era um meio de comunicação importante, para que ele mantivesse contato com as igrejas. O conteúdo das cartas de Paulo era focado nos ensinos, que visavam explicações sobre quem é Deus, sobre a importância da morte e ressurreição de Jesus e de como deve ser a vida do cristão na igreja e na sociedade em geral As cartas do Novo Testamento foram escritas no idioma grego. Não existia folha de papel, então elas eram escritas em papiros ou pergaminhos. Aliás, você sabe o que esses materiais são? Papiro era a folha feita do miolo da planta egípcia aquosa. Pergaminho era uma folha feita de couro de animais. Muitas vezes a produção de uma carta contava com o trabalho dos escribas, ou amanuenses, que eram profissionais especialistas em escrever cartas ou documentos. Naquela época, não existiam correios, como conhecemos hoje. Os viajantes eram “os carteiros” (mensageiros). Eles levavam as cartas para familiares, amigos ou parceiros de negócios.

Quando o mensageiro chegava ao destino, ele seguia as orientações dadas pelo remetente, explicava as instruções extras, lia ou simplesmente entregava a carta. A epístola (ou carta) tinha por objetivo substituir a presença da pessoa remetente. Por isso, geralmente o tom é oral, como se fosse uma conversa. A Bíblia destaca alguns irmãos e irmãs que trabalhavam como mensageiros das cartas paulinas: Febe (Rm 16.1,2), Tíquico (Ef 6.21,22; CL 4.7-9), Onésimo (Fm 10,12, Cl 4.9). Também mostra que Tércio colaborou com escriba (Rm 16.22). Além disso, o Apóstolo Paulo também escreveu cartas de próprio punho (1 Co 16.21; Gl 6.11; CL 4.18; 2 Ts 3.17).

II- AUXÍLIO DIDÁTICO

Havia um modelo para a estrutura das cartas. No início apareciam os nomes do remetente e do destinatário, seguidos da saudação. Então, apresentava-se e desenvolvia o assunto; essa parte poderia ser tanto uma simples mensagem, quanto uma obra literária extensa. Para finalizar, havia saudações. As cartas no século I seguiam, em geral, este padrão:
• Abertura: nome do escritor e saudações;
• Desenvolvimento: propósito, expectativa da resposta, intenção de visita, etc;
• Conclusão: saudações e fechamento. Os cristãos fizeram alguns ajustes nesse modelo de carta. Assim, as cartas paulinas que estão no Novo Testamento apresentam, geralmente, o seguinte modelo:
• Abertura: saudação grega ajustada para uma invocação de ‘graça e paz;
• Agradecimento: acréscimo de pedido de oração a Deus;
• Desenvolvimento: mensagem e propósito da carta;
• Despedida: substituída por uma bênção.

III – AS CARTAS PAULINAS

O Novo Testamento é composto por 27 livros. Desses, 13 são de autoria do Apóstolo Paulo. Trata-se das cartas escritas por ele. Vamos conhecer um pouco de cada uma delas?
Primeiramente, ele escreveu seis cartas para igrejas diversas:
• Gálatas. Escrita provavelmente da Antioquia da Síria, para as igrejas na região da Galácia, entre 46 e 48, antes do Concílio de Jerusalém. Tema principal: liberdade cristã.
• 1 Tessalonicenses. Escrita para a igreja em Tessalônica, entre 52-53 d.C., durante o tempo em que esteve em Corinto. Tema principal: vida cristã e a volta de Cristo.
• 2 Tessalonicenses. Escrita um pouco depois de 1 Tessalonicenses, entre 52- 53 d.C., quando Paulo ainda estava em Corinto. Tema principal: o Dia do Senhor.
• 1 Coríntios. Escrita para a igreja de Corinto, por volta de 55 d.C., quando Paulo estava em Éfeso. Tema principal: divisão e outros problemas.
• 2 Coríntios. Escrita em 56 d.C., quando ele estava na Macedônia. Tema principal: defesa do ministério de Paulo.
• Romanos. Escrita aos cristãos em Roma, quando o apóstolo estava em Corinto em 58 d.C. (At 20.2, 3). Tema principal: a justificação pela fé.

Durante o período da sua primeira prisão em Roma, Paulo escreveu mais quatro cartas, que são conhecidas como “Cartas da prisão”.
• Colossenses. Escrita para a igreja de Colossos, entre 60 e 62 d.C. Tema principal: a supremacia de Cristo.
• Efésios. Escrita entre 60 e 62 d.C. Tema principal: vida prática em Cristo.
• Filemom. Escrita para Filemom, entre 60 e 62 d.C. Tema principal: perdão e amor.
• Filipenses. Escrita entre 60 e 62 d.C., para a igreja de Filipos. Tema principal: a alegria no Senhor.

Há também as “Cartas Pastorais”. Essa é uma classificação para as três cartas pessoais que Paulo enviou — duas para Timóteo e uma para Tito — cujo conteúdo é voltado para os pastores.
• 1 Timóteo. Escrita por volta de 63 d.C., para seu discípulo Timóteo. Tema principal: aconselhamento pastoral e modo de agir.
• Tito. Escrita entre 63 e 67 d.C., para Tito. Tema principal: a conduta cristã.
• 2 Timóteo. Escrita entre 67 e 68 d.C., para Timóteo. Tema principal: o bom combate.

III – AUXÍLIO DEVOCIONAL

As cartas que Paulo escreveu eram respostas a problemas e questões das igrejas do século I. Por isso, elas falam de questões práticas da vida comunitária das igrejas e das famílias. A Palavra de Deus deve ser lida considerando sua aplicação na vida prática porque “todos nós precisamos de orientações em muitos aspectos da vida. Às vezes somos confrontados com grandes decisões, como por exemplo, com quem devemos nos casar ou se devemos aceitar uma oferta de emprego. Em outros momentos, pequenas decisões clamam por atenção, como por exemplo, qual câmera comprar, ou em qual hotel devemos nos hospedar durante as férias […].

No entanto, nem mesmo os melhores Livros das prateleiras virtuais da Amazon são capazes de abranger todos os aspectos de uma vida bem vivida. Nenhuma obra supera a Bíblia como um guia que abrange todos os aspectos da vida, e a Bíblia ainda é o Livro mais vendido de todos os tempos […]. Para Ler a Bíblia como um guia para a vida, primeiramente é preciso abraçar a visão da Bíblia sobre a realidade. Que verdades a Bíblia diz sobre Deus, sobre nós como seres humanos e sobre o mundo que nos rodeia? […]

Ler a Bíblia como um guia para a vida não é uma prática que se concentra principalmente na metodologia, mas sim uma abordagem sobre viver todos os aspectos da vida a partir do ponto de vista de uma visão bíblica do mundo. Nós não recorremos à Bíblia somente em tempos de crise. Nós a vivemos diariamente, e quando as crises vêm, a Bíblia continua a preencher os nossos pensamentos e a nos guiar, como tem feito desde o início” (GUTHRIE, G. H. Lendo a Bíblia para a Vida. Rio de Janeiro: CPAD, 2014, p.27,31).

CONCLUSÃO

As cartas foram ferramentas para a comunicação da fé cristã. Paulo fez bastante uso desse recurso para se comunicar com as igrejas que fundou. Era uma forma de ensinar e apoiar as igrejas, mesmo estando distante. E ainda hoje, essas cartas nos ensinam muito.

Gostou do site? Ajude-nos a manter e melhorar ainda mais este Site.
Nos abençoe com Uma Oferta pelo PIX: CPF 346.994.088.69 Seja Um Parceiro Desta Obra.
“Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”. Lucas 6:38

VAMOS PRATICAR

1- Marque Verdadeiro (V) ou Falso (F):
(V) No Novo Testamento há 13 cartas paulinas.
(F) A Bíblia conta sobre a morte de Paulo.
(V) Lucas e Timóteo foram companheiros de Paulo até o fim de sua vida.

2- Relacione as colunas corretamente:
a. Papiro
b. Pergaminho
c. Escribas
(c) Eram profissionais dedicados a escrever cartas ou documentos.
(b) Folha feita de couro de animais.
(a) Folha feita do miolo da planta egípcia aquosa.

3- Complete o versículo.
“Fiz o MELHOR que pude na CORRIDA, cheguei até o FIM, CONSERVEI a .” (2 Timóteo 4.7).

Pense Nisso

As cartas do Apóstolo Paulo ficaram registradas para a posteridade. Elas são a inspirada Palavra de Deus e têm o poder “para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver” (2 Tm 3.16 b).

SAIBA TUDO SOBRE A ESCOLA DOMINICAL:

Adultos CPAD

Adultos Betel

Jovens CPAD

Jovens Betel

Adolescentes CPAD

Bíblia Online

EBD Juniores Professor CPAD

EBD Revista PECC

EBD Adolescentes | 3° Trimestre De 2022 | Tema: Apóstolo Paulo – Um Grande Missionário | Escola Biblica Dominical | CPAD | Lição 13: A Partida e o Legado de Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *