Lição 04: O Servo Age com Excelência | 1° Trimestre de 2023 | EBD – BETEL

EBD Revista Editora Betel | 1° Trimestre De 2023 | TEMA: O EVANGELHO DE MARCOS – O Servo e a missão no serviço da obra de Deus | Escola Biblica Dominical | Lição 04: O Servo Age com Excelência

TEXTO ÁUREO

“E ele lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai em paz e sê curada deste teu mal.” Marcos 5.34

VERDADE APLICADA

Como Jesus é o Servo Supremo que nos oferece o melhor, possível servirmos a Deus com excelência

OBJETIVOS DA LIÇÃO

Mostrar que o perdão é essencial para a vida cristã.
Expor que servir a Cristo é um prazer.
Falar que a verdadeira liberdade está em Cristo.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
MARCOS 10

42- Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes das gentes, delas se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre ela.
43- Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que, entre vós, quiser ser grande será vosso serviçal.
44- E qualquer que, dentre vós, quiser ser o primeiro será servo de todos.
45- Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.

LEITURAS COMPLEMENTARES

SEGUNDA – Jo 4.10 O Servo nos oferece água viva.
TERÇA – Jo 4.50 O Servo nos oferece vida.
QUARTA – Jo 14.6 O Servo nos oferece o caminho a seguir.
QUINTA – Jo 15.15 O Servo nos oferece amizade.
SEXTA – 2Co 8.9 O Servo nos oferece amor.
SÁBADO – 1Jo 1.9 O Servo nos oferece perdão.

HINOS SUGERIDOS 396, 400, 419

MOTIVO DE ORAÇÃO

Ore para que possamos servir a Deus com excelência.

ESBOÇO DA LIÇÃO

Introdução
1
– O Servo que oferece o perdão
2– O Servo nos ensina a servir
3– Servo oferece liberdade a todos
Conclusão

INTRODUÇÃO

O evangelho de Marcos nos oferece uma visão sobre a perfeição do agir de Cristo em conceder perdão, instrução e libertação, bem como sendo exemplo para nós hoje que temos sido enviados, também com o poder do Espírito Santo, a um mundo tão carente e necessitado.

PONTO DE PARTIDA: O Servo oferece o melhor para seu povo.

1- O Servo que oferece o perdão

Cristo imprimiu tanto brilho em Sua trajetória, que podemos assistir no evangelho de Marcos que Ele sempre tem o melhor para nos oferecer. Este evangelho indica modelos a serem seguidos, nos mostrando que não estamos imunes às dores e sofrimentos, contudo, podemos perceber que o nosso grande alívio é saber que Jesus está sempre disposto a nos oferecer o Seu perdão para que possamos avançar.

1.1. O perdão do Servo nos ocasiona a paz. Conforme observado, a cura do paralítico em Cafarnaum adveio com a ajuda de quatro amigos, que o levaram até o telhado e desceram com ele de lá até Jesus [Mc 2.3]. Essa ideia se deu a partir que a população teve conhecimento que Jesus estava em uma casa e imediatamente se ajuntaram tantos, que nem havia como chegar junto a porta.

Se bem observado, Jesus, ao perceber a presença do paralítico, trata primeiramente do assunto do pecado: “E Jesus, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados.” [Mc 2.5]. Assim Jesus demonstra que o pecado é, na verdade, o grande problema do ser humano. Visualizamos que, ao perdoar o pecado e ser acusado de blasfêmia, Jesus curou o homem fazendo com que voltasse para sua casa em paz.

Bispo Samuel Ferreira: “Achando-se em uma casa em Cafarnaum Jesus viu quatro homens que, após terem retirado as telhas do teto, descem um paralítico em um catre colocando-o diante dele, pois não encontraram outra forma de fazê-lo por causa da multidão. E a fé deles que chama a atenção de Jesus e provoca sua declaração: “Filho, perdoados estão os teus pecados” (2-5). A autoridade de Jesus ao pronunciar tal declaração é evidente. Essa autoridade nos faz lembrar-se da ação de perdoar pecados cumpridos no passado por Deus, agora atualizados por meio de seu Ungido.”

1.2. O perdão do Servo nos permite crescer na fé. O perdão nos aproxima de Deus. Ele é transformador, é um alivio e uma paz que resulta da reconciliação com Deus. Sobre este assunto Jesus disse: “E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos vos perdoe as vossas ofensas. Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas.” [Mc 11.25-26]. O que procuramos colocar aqui é que perdoar é um dom divino, uma aptidão outorgada por Deus, que nos permite crescer na fé.

O perdão é um processo que faz cessar o sentimento de mágoa ou ira contra outra pessoa, ou contra si mesmo, devido a uma ofensa recebida. Acrescente-se a isso que o perdão consegue apartar de nós todas as aflições e dores que nos tornam pessoas egoístas e faz brotar em nós novamente a alegria e nos motiva a nos concentrarmos naquilo que realmente importa. E por isso que podemos afirmar que o perdão liberta a alma e o coração e nos aproxima de Deus.

1.3 O perdão do Servo oferece um novo recomeço. O relato do endemoniado gadareno que se encontra no capítulo cinco do evangelho de Marcos mostra a autoridade irrestrita de Jesus Cristo sobre o Satanás e seus demônios: “E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles. E Jesus logo lhe permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil) e afogaram-se no mar [Mc 5.12-13].

Em seus textos Marcos narra que, após o endemoniado ser curado por Jesus a expressar o desejo de seguir com Ele, o Servo manda que ele volte para casa e conte aos seus parentes o que o Senhor lhe fez e como Ele foi bom para ele. Assim notamos perceptivelmente que obedecendo a Jesus ele foi embora e começou uma nova vida anunciando em Decápolis o que Jesus fizera por ele. E todos ficaram admirados.

Comentário Bíblico Beacon: “Jesus colocou uma responsabilidade sobre o gadareno, embora novo na fé, pois não… permitiu que o acompanhasse. Vai para a tua Casa… e anuncia-lhes… quão grandes coisas o Senhor te fez e como teve misericórdia de ti. Aqueles que tinham banido Jesus do seu litoral teriam, assim, um mensageiro pregando em Seu Lugar. Corajoso e vigorosamente, o ex-endemoniado obedeceu; em seguida, começou a anunciar em Decápolis quão grandes coisas Jesus fizera. Observe que o gadareno identificava o Senhor Jesus. O seu testemunho indiscutivelmente evocava admiração. Todos se maravilhavam.”

EU ENSINEI QUE:

Aprendemos com Jesus que o perdão é libertador, pois tem o poder de mudar o rumo da nossa história.

2- O Servo nos ensina a servir

A palavra “servo” no evangelho de Marcos é direcionada a Jesus. Ele e o Servo de Deus: “E ele, assentando-se, chamou os doze, e disse-lhes: Se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos e o servo de todos.” [Mc 9.35]. Essa palavra também se aplica a todos aqueles que são de Jesus e fazem parte do Seu Corpo, pois todos os crentes são chamados para servir [Mt 23.11]. Servir é uma atitude humilde que agrada a Deus [Jo 12.26].

2.1. O Servo nos ensina a servir com o nosso melhor. Marcos narra que Jesus assentou-se defronte da arca do tesouro e observou os contribuintes depositando as suas ofertas: “E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito:’ [Mc 12.41].

Podemos interpretar que aquela observação do Mestre fez com que Ele extraísse uma lição para os seus discípulos. Para Jesus o fato de uma pobre viúva depositou duas pequenas moedas não a fez menos amada por Deus do que os demais. Jesus os fez saber que não é a quantia de doação e oferta que importa, mas a intenção com que é doado. Podemos dizer que Jesus percebe na atitude da viúva pobre uma entrega total, desprendida.

Bispo Abner Ferreira: “O ofertório é o momento de dar o nosso melhor ao Senhor. Mas a oferta não pode ser dada de qualquer maneira. Precisa te custar algo. “E disse o rei Davi a Orna: Não; antes, pelo seu valor, a quero comprar; porque nao tomarei o que e teu, para o Senhor, para que nao ofereça holocausto sem custo:’ [ 1 Cr 21.241. Foi isso que Jesus Cristo ensinou aos discípulos ao mostrar-lhes a oferta da viúva. O que – e como – oferecemos ao Pai também diz muito sobre o nosso relacionamento com Ele”

2.2. O Servo nos ensina a servir com humildade. Diferentemente dos escribas, que gostavam de andar para lá e pra cá, usando capas compridas, que gostavam de ser cumprimentados com veneração nas praças, além de selecionarem os lugares de honra nas sinagogas e os melhores lugares nos banquetes [Mc 12.38-39], Jesus diz aos Seus discípulos que se alguém quer ser o primeiro, deve ficar em último lugar e servir a todos [Mc 9.35]. Ao exercermos esta missão, estamos desempenhando a vontade de Deus para as nossas vidas e temos a admirável oportunidade de estarmos servindo ao Senhor nesta geração.

Bispo Samuel Ferreira: “Há dois grandes exemplos de humildade nas Escrituras: às crianças e o próprio Cristo. No Mundo Antigo, a humildade e a mansidão não eram virtudes desejáveis para os grandes desta terra. Jesus, porém, apontou a humildade como uma grande virtude daqueles que almejam o Reino de Deus.”

2.3. O Servo nos ensina a servir sem medo. Após Jesus alimentar a multidão, Ele conduziu os Seus discípulos para que subissem para a outra banda, enquanto Ele se despedia da multidão [Mc 6.45]. Logo ao despedir-se, Jesus subiu ao monte, para orar a sós [Mc 6.46]. A noite chegou e diz a Bíblia que o barco era agitado pelas ondas, pois o vento era contrário [Mc 6.48]. Nesta hora Jesus veio até os discípulos, andando sobre o mar, o que fez que achassem que fosse Ele um fantasma.

Nesta hora, movidos pelo medo, os discípulos deram grandes gritos. Jesus, porém, logo lhes disse: “(…) Tende bom ânimo; sou eu; não temais:’ [Mc 6.50]. Jesus nos ensina nesta passagem que, quando temos medo, devemos nos lembrar que Deus é muito maior e Ele está sempre cuidando de nós.

Se bem observado, na Bíblia Deus descreve muitas vezes para não temermos [Js 1.9]. Não são poucos os textos sagrados que nos mostram que Deus protege aqueles que o amam [S133.20]. Ele nunca nos abandona [Is 49.15].

EU ENSINEI QUE

Jesus não veio para buscar aplausos e a notoriedade dos homens, todavia para realizar a obra do Pai.

3- O Servo oferece liberdade a todos

Podemos dizer sem medo de errar que a liberdade é um dos bens mais desejados pelo ser humano. Afinal todos querem ser livres e curados do mal! [Mc 2.5]. A Bíblia descreve que, se o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres [Jo 8.36]. Diante dessa verdade sem nenhuma dificuldade se percebe que a verdadeira liberdade está em Jesus [Mc 2.17].

3.1. Aquele a quem o Servo liberta e verdadeiramente livre. A atmosfera do evangelho de Marcos nos faz ver que as pessoas que Jesus nomeou para compor Seu ministério, não eram as pessoas que talvez nos recomendassem para estar ao nosso lado [Mc 3.13-19]. É oportuno lembrar que um destes exemplos foi a escolha de Levi, ou Mateus: “E, passando, viu Levi, filho de Alfeu, sentado na alfândega a disse-lhe: Segue-me. E, levantando-se, o seguiu.” [Mc 2.14].

Levi aparentemente possuía uma vida confortável, tinha uma adequada ocupação, uma casa que acomodava muitas pessoas [Mc 2.15]. Entretanto, ele era visto como o resquício da sociedade da época, todos o consideravam um ladrão, por explorar o povo. Assim Jesus o libertou desta vida e o chamou para viver uma vida com propósitos mais elevados.

Comentário Bíblico Beacon: “Muitas das grandes estradas do mundo antigo cruzavam a Galileia, e uma delas passava por Cafarnaum, uma cidade próxima à fronteira do território de Herodes Antipas. Levi era um dos detestados agentes de Herodes, destacados para a arrecadação de impostos, seja daqueles que cruzavam a fronteira ao entrar na Galileia, seja daqueles que trabalhavam na indústria da pesca. Para os judeus ortodoxos, um publicano era tão impuro que poderia contaminar cerimonialmente uma pessoa, tanto quanto um leproso. Muitos publicanos não somente eram ávidos na arrecadação dos impostos, mas também corruptos na sua conduta pessoal. Eles eram odiados por todos. Apesar disso, Jesus disse-lhe: Segue-me”

3.2. O Servo nos liberta das tradições. O evangelho de Marcos, assim como os demais evangelhos, expõe os conflitos entre Jesus e os fariseus sobre a interpretação do sábado: “E os fariseus lhe disseram: Vês? Por que fazem no sábado o que não lícito?” [Mc 2.24]. Então Jesus responde a pergunta dos fariseus com outra pergunta que está nos versos 25 e 26: “Mas ele disse-lhes: Nunca lestes o que fez Davi, quando estava em necessidade e teve fome, ele a os que com ele estavam? ]

Como entrou na Casa de Deus, no tempo de Abiatar, sumo sacerdote, e comeu os pães da proposição, dos quais não era lícito comer senão aos sacerdotes, dando também aos que com ele estavam?’ Após Jesus citar a ação de Davi e de seus homens, Ele os faz saber que o sábado foi feito por causa do homem, e não do homem, por causa do sábado [Mc 2.27].

Comentário Bíblico Beacon: “O Filho do Homem, que é Senhor do Sábado, defendeu o ato “ilícito” dos seus seguidores com a justificativa de que a necessidade humana está acima da lei ritual. Jesus citou um exemplo das Escrituras dos próprios judeus para mostrar que até mesmo o imortal Davi, em um período urgente, comeu o pão da proposição, que ele não tinha permissão para comer, e também deu aos homens que estavam com ele”

3.3. O Servo veio para promover a ação de Deus no mundo. O evangelho de Marcos, por ser escrito aos romanos, trata-se de um evangelho de ação. Podemos observar que Marcos vai se preocupar mais em expor os milagres realizados por Cristo do que os Seus ensinamentos. Assim podemos ter a certeza de que Ele continua nos libertando ainda hoje pelo poder do Seu nome.

Bispo Primaz Manoel Ferreira: “A partir do momento que você se entregou inteiramente aos cuidados do Senhor, que você entenda que, em qualquer situação da vida, há um refúgio perfeito: Jesus, o Filho de Deus! Ele é a nossa única segurança, o abrigo e socorro bem presente em todas as circunstâncias da vida.”

EU ENSINEI QUE

Podemos ver em Marcos que a libertação foi uma parte muito importante do ministério de Cristo.

CONCLUSÃO

Vimos que o Servo sempre tem o melhor para nos dar! Podemos concluir dizendo que os pianos dEle são sempre perfeitos, Seus conselhos são os mais extraordinários e as Suas bênçãos são as melhores.

Gostou do site? Ajude-nos a manter e melhorar ainda mais este Site.
Nos abençoe com uma Oferta pelo PIX: CPF 346.994.088.69 – Seja um parceiro desta obra. “(Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos dará; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também. Lucas 6:38 )”

SAIBA MAIS SOBRE ESCOLA DOMINICAL:

EBD Revista Editora Betel | 1° Trimestre De 2023 | TEMA: O EVANGELHO DE MARCOS – O Servo e a missão no serviço da obra de Deus | Escola Biblica Dominical | Lição 04: O Servo Age com Excelência

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *